Mobilidade Urbana

bairroskatável x mapanãopoluente

Rio De Janeiro, Rio de Janeiro
Sala de cocriação

BairroSkatável x Mapanãopoluente Hoje dificilmente passamos um dia inteiro sem ouvir a palavra sustentabilidade. A publicidade adora abordar o assunto, por exemplo. E propõe formas de adotar uma vida mais saudável, preservando a natureza e causando menos impacto ambiental. O discurso realmente é bacana, mas, na prática, poucas vezes vemos atos que realmente nos chamem a atenção sem serem apenas um papo burocrático, e que nos pentelha às vezes.

A descrição acima não cabe ao “euzinho” skatista, que no projeto #Mapaskatenaopoluente usei a internet para mostrar que é possível usar meios de transportes alternativos pela cidade. A ideia começou como uma brincadeira , na qual postei via Twitter o trajeto de ida e volta de minha casa para vários pontos da cidade, sempre usando o skate como veículo de transporte. Em todos os momentos que fazia os pequenos percursos usava a hashtag #Mapanaopuluente (sic) para mostrar as vias alternativas feitas.

A brincadeira virou um trabalho sério, e logo fui convidado a participar de uma exposição no Parque lage no projeto Periferia.com em 2011 que teve como ponto de partida a emergência da sociedade do software, o avanço da produção cultural em meio digital e a força e originalidade da cultura das periferias das grandes cidades. A proposta é incidir exatamente na articulação entre a cultura da periferia e da cultura digital, promovendo um mapeamento dos usos das novas tecnologias digitais nessas comunidades, seu impacto na produção cultural, bem como no dia a dia das periferias, e, principalmente nos resultados estéticos e políticos das várias linguagens artísticas e formas de expressão dessa articulação entre cultura e tecnologia nesses espaços.

Sou fundador do Coletivo Briza , grupo que tem como objetivo a introdução das artes na prática do skate, e, consequentemente, trazer à tona a discussão gerada por esse e outros projetos e trabalhos, como inclusão social, as questões da periferia e das artes de rua.

BairroSkatável O Brasil tem hoje, 3.863.981 de skatistas. O número foi apurado pelo instituto Datafolha, encomendado pela Confederação Brasileira de Skate em parceria com algumas empresas. É um volume expressivo, comparável com populações de países inteiros, como o Uruguai (3.399.237). Uma das utilidades desse número, é mostrar ao poder público a quantidade de skatistas espalhados pelo território nacional e a escassez de pistas para atender a demanda dos praticantes. Há uma necessidade urgente de construir locais apropriados para a prática do skate, levando em conta a diversividade de modalidades e suas categorias.

Primeiro, para avaliar se o número de praticantes estava mesmo crescendo. A partir de identificado o crescimento, passamos a ter uma ótima fonte de argumentação quando estamos defendendo um projeto de melhoria para o Skate, seja perante o poder público ou de empresas patrocinadoras em potencial. Este resultado faz com que aumente a responsabilidade e até o dever dos governos (federal, estadual e municipal) investirem em políticas públicas voltadas para o Skate.

As maiores concentrações de praticantes estão no Sudeste (48%), seguidos da região Sul (21%), Nordeste (18%) e Centro Oeste/Norte (14%), sendo que 52% estão nas capitais e regiões metropolitanas e 48% no interior. Na concentração de praticantes os maiores aumentos foram no Sul com 5% e no Sudeste com3%.

A minha ideia seria simples, mapear o maior número de skatistas no municipio do Rio de Janeiro, claro a escolha é a minha cidade e o projeto pode ser ampliado para outras regiões e outras cidades, isso iria facilitar a ida do skatista tanto de deslocamento com skate que não é poluente e identificar onde poderia ser construidas pistas e reformas em parques de skates já existentes assim diminuindo o tempo no transporte e proporcionando mais tempo de diversão ao praticante, skate é rua!.O maior objetivo mapenado é saber onde tem muitos skatistas e pouco espaço para praticar, eu mesmo me desloco para zonal sul para andar em uma boa pista de skate.A partir de identificado o crescimento e o mapeamento, vamos a ter uma ótima fonte de argumentação quando estamos defendendo um projeto de melhoria para o Skate, no caso uma construção ou reforma de um espaço para prática de skate, esta melhoria seja perante o poder público ou de empresas patrocinadoras em potencial. Este resultado faz com que aumente a responsabilidade e até o dever dos governos (federal, estadual e municipal) investirem em políticas públicas voltadas para o Skate.Muito simples pessoal, agora preciso de um apoio para criar um site funcional para mapear o skate no RJ.

Fontes dados skate no Brasil:Datafolha 2009

Gostou desta ideia? Talvez você curta estas também =)

  1. Mãos que tecem histórias...

    Iniciada por Juliana Foz

    O Assentamento Reunidas da Reforma Agrária localiza-se no município de Promissão e é considerado o maior assentamento de terras do estado de São Paulo, com 585 famílias. O assen...

    Redes de AprendizagemRedes de Aprendizagem
    • 5
  2. Sistema de Gestão de Ideias para Pequenos Negócios.

    Iniciada por Vinicius Munhoz

    Criar um sistema de gestão de ideias para ajudar pequenos negócios a inovar. Entendendo Inovação = Criatividade + Atitude + Resultados. --- Vinicius, q tal usar esse mo...

    CrowdbusinessCrowdbusiness
    • 7
  3. KAZ FILMS AND ARTS - Gallery digital art

    Iniciada por Debora Kaz

    _Direitos Reservados_ KAZ FILMS AND ARTS Gallery digital art Apresentação Ao estudar artes por mais de 20 anos em várias modalidades como música, teatro, artes pl...

    Social Good Brasil : só marque aqui se vc participa do projeto Social Good Brasil/SCSocial Good Brasil : só marque aqui se vc participa do projeto Social Good Brasil/SC
    • 4
Gostou

Colabore com referências e mais informações para o desenvolvimento desta ideia. Ajude a elaborar as necessidades e próximos passos!

Você precisa fazer login para poder colaborar.

Picture?type=square
Publicada há mais de 1 ano

Precisa de Dicas pra sua ideia decolar?

http://festivaldeideias.org.br/ideias/5-redes-de-aprendizagem/ideia/724-toro-de-ideias-dicas-para-os-criativos-do-fdi

Responder
Picture?type=square
Publicada há mais de 1 ano

Salve, Charles! O CicloCenso (que está aqui no FdI) pensa em fazer uma coisa parecida com o que você propõe para o Skate: mapear onde estão, quantos são e como são (quais as idades, quais os problemas, quais as vias principais e etc) os ciclistas de São Paulo. Seria demais se você conseguisse fazer isso com os skatistas também. Se você souber onde eles estão, dá para mobilizá-los e mapear um ponto central/próximo a todos para criar, se não um bairro, pelo menos um "ponto skatável". Dá uma olhada lá no CicloCenso e veja se a metodologia te ajuda também! Qualquer coisa estamos aí! Abraço!

Responder
Picture?type=square
Publicada há 2 anos atrás

Eduardo Clemente Alison Filipe acho que vao gostar!

Responder
Picture?type=square
Publicada há quase 2 anos

o SKATE é um meio de transporte não poluente isso posso afirmar, me desloco em pequeno trajetos como ir ao banco, mercado, loteria, farmácia ( somente disk farmácia quando a entrega é de bike) acho que é por ai, menos CO2 nas ruas.

Responder
Picture?type=square
Publicada há 2 anos atrás

Woohoo minha primeira colaboração no projeto bairroskatável x mapanãopoluente (:

Responder